quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

2016 is coming!


OK! Este post não vai ser nada de mais. Não vai ser nem um post sobre coisas que se passaram no ano de 2015, porque isso, se quiser contar, não é num post de despedida do ano corrente. Apenas vos quero dizer que apesar de mudar de ano não quer dizer que tenhamos de vestir cuecas com cores adequadas nem saltar da cadeira nem nada. Nada disse vos vai dar sorte =P  Mas vá, caso vão a alguma festa de passagem de ano, tentem não se embebedar até morrer, porque se morrerem não há volta a dar! =P Pronto, fico-me por aqui este ano, neste blogue que está quase a fazer um ano. Com seguidores fixes, alguns que são fantasmas =P Mas muitos outros bem fixes =P Desejo-vos que não morram ou entrem em coma durante a noite de dia 31 e a madrugada de dia 1, ou melhor, não bebam que faz mal. E muito menos tomem substâncias ilícitas. No próximo ano conto-vos a minha aventura com um cão no dia 24 de Dezembro, não foi nem um bocado agradável. =P

Continue a Ler

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Cinco motivos pela falta do Espírito Natalício neste ano



Este ano, devido a muitas coisas das quais vou apenas citar cinco, estou com falta de espírito natalício. Estamos a meros quatro dias do Natal e não me consigo alegrar por esse facto. Talvez a principal razão seja o facto de ter crescido e não ficar excitado com toda a coisa das prendas, etc, etc. Passo a citar cinco razões que este ano me bloqueiam o espírito.

  1. Não está frio suficiente. Para mim Natal é sinónimo de frio, muito frio e muita chuva. Frio até agora só teve hoje e chuva ainda não teve quase nenhuma, pelo menos pela minha cidade. Preciso de muito frio para me sentir no Natal, para poder ter a desculpa de estar no sofá com um cobertor e junto à lareira.
  2. Não montei a árvore de Natal. Acho que isso é um efeito da falta de espírito natalício, mas sei que se a tivesse montado tinha ficado mais animado. No fim, quem a montou foi a minha mãe com o meu primo de três anos, se é que isso é possível porque não estava em casa quando tal aconteceu.
  3. Não tenho, muitos, chocolates em casa. Normalmente por esta altura tenho muitos chocolates em casa, este ano nem por isso. Não me apetece comprá-los porque não tenho vontade de os comer, e também ainda não me ofereceram muitos. Tenho alguns que não penso comê-los, pelo menos por agora.
  4. Não estou viciado no "All I Want For Christmas is You". Não sei como, nem por que raios, mas todos os anos, por esta altura, ficava viciado por essa música tão conhecida. Graças a alguma coisa este ano não fiquei.
  5. Não estou na escola. Se estivesse na escola, ou na universidade(porque saí do curso devido a não gostar mesmo nadinha de nada) estaria animado pelas férias de natal e consequentemente animado pelo Natal. Mas pronto, é a vida.

E vocês, estão animados com este Natal ou não? Quem diz Natal diz qualquer outra coisa que se festeje nesta altura do ano relacionada a alguma religião. Usei a palavra Natal porque é a que normalmente se fala. Enfim. Bom qualquer coisa para vocês e sejam amigos e solidários. Todos dizem para serem solidários mas a maioria que o diz não o é. Espero que voluntariado conte como ação solidária. Ah! E não gastem o vosso dinheiro a ligar para aqueles coisas da televisão que dizem que dão o dinheiro para as associações e no fim ficam com 99% dos lucros para eles. Procurem pessoas carenciadas no vosso bairro, cidade, vila, aldeia, e ajudem. Mas pronto, despeço-me já até dia depois de 25 porque este não é o último post do ano!
Continue a Ler

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

TAG - Certified Bookaholics

Allo! Fui nomeado algures em Setembro...sim, em Setembro...Shame on me!... pela *Nightwish* do Words à la Carte para responder a uma TAG chamada Certified Bookaholics. Disse-lhe que a fazia quando acabasse de ler o livro que estava a ler, e pronto, aqui vai.


Ao que parece a TAG não tem regras e basta copiar a imagem, responder às perguntas e nomear pessoas. Eu não vou nomear ninguém. Deixo ao vosso critério responder à TAG pois estamos num país livre, não é!? =P Portanto quem responder, diga aí nos comentários o link para eu ir ver o vosso vício.

1. O primeiro livro/colecção que te vem à cabeça
Sejamos sinceros, acho que para todas as pessoas que nasceram nos anos 90, eu inclusive, por dois anos mas ainda inclusive, vai lembrar-se automaticamente do nosso amigo Harry "Potta". Mas eu também me lembro da coleção CHERUB, porque foi a primeira coleção que li inteira e eu adorava aquilo quando andava no sétimo ano ou algo do género.

2. Um livro que dizes a todos para não ler
Oh! Esta é fácil. O livro que mais odiei em toda a minha vida, não consegui nem ler o Epílogo de tão mau. Ás vezes nem me lembro do nome do livro sequer. Inferno no Vaticano de Flávio Capuleto. Com todas as letras e todas as formas eu não aconselho ninguém a ler esse livro e incrivelmente sei que conseguiu uma segunda edição. Enfim...

3. O livro mais caro e o livro mais barato que tens (oferecidos não contam)
O livro mais caro que comprei foi O Pintassilgo de Donna Tartt, não me lembro ao certo o preço mas sei que me custou bastante. O mais barato que comprei fui algum na feira do livro da escola que era tudo a um euro.

4. Conto de fadas favorito
Não tenho um conto de fadas favorito. Mas possivelmente o que mais ouvia quando era pequeno e o que lia também, pois tinha um livro daqueles miniatura com o conto era Os Três Porquinhos. Sim, para mim isso é um conto de fadas, apesar de não ter as ditas fadas.

5. Top 3 das tuas personagens favoritas (sejam principais ou não)
Isto foi uma escolha difícil, tão difícil que tive de ir à minha lista de livros lidos para não me esquecer de alguma personagem. Não vou colocar ordem nas personagens porque gosto igualmente das três.
Theo Decker (O Pintassilgo, de Donna Tartt)
Arya Stark(saga A Song of Ice and Fire, de George R.R. Martin)
Padre Bartolomeu de Gusmão(Memorial do Convento, de José Saramago)

6. Top 3 das personagens que menos gostaste (sejam principais ou não)
Esta escolha também foi bastante difícil, ainda mais que a outra escolha.
deus(Caim, José Saramago)
Xandra (O Pintassilgo, de Donna Tartt) se é assim que ela se chama.
Quirrell (saga Harry Potter, de J.K. Rowling)

7. Top 3 de lugares que existem só em livros que gostarias de visitar
Apesar de ser um local muito perigoso, gostava bastante de visitar Westeros.
Hogwarts, é óbvio. 
Gotham, BD também vale certo?

8. Uma personagem que trarias à vida real
Traria a Arya Stark da saga A Song of Ice and Fire, de George R.R. Martin.

9. Um livro que te fez feliz
Shadow Wave, da Coleção CHERUB, porque marcou o fim de uma época na minha vida. Marcou o fim das aventuras dos meus personagens de infância.

10. Um livro que te fez chorar
O Pintassilgo, de Donna Tartt.

11. Um livro que te fez pensar
O fim do livro da resposta anterior.

12. Um livro que te fez rir
Nem sei, muitos me fizeram rir, mas não sei qual me fez rir mais.

13. Pior adaptação cinematográfica de um livro
Eh...não sei...acho que uma adaptação é, como o nome diz, uma adaptação. Mas achei os Jogos da Fome diferente no livro e no filme.

14. Livro(s) que vais ter que reler
O Principezinho, de Saint-Exupéri.
Guerra dos Tronos, de George R.R. Martin porque quero ler a saga toda de seguida.
A coleção CHERUB, de Robert Muchamore.

15. Um livro que te vez voltar uma página atrás devido ao choque
Tive de ler umas três vezes o final do Memorial do Convento porque não estava a acreditar no que se estava a passar.

16. Um livro que aches que esteja incompleto
Um livro que infelizmente acabou cedo de mais: O Diário de Anne Frank

17. Um livro com um final inesperado
Memorial do Convento, de José Saramago.

18. Um livro que terminou num cliffhanger
Acho que ainda não li nenhum que acabasse assim.

19. Um livro com um final de arrancar cabelos
Caim, de José Saramago. Não acredito que o livro acabou daquela forma tão...tão...ARHHH!

20. Uma citação importante
Uma frase que me marcou muito foi esta:"A verdadeira dor é indizível. Se conseguirmos falar dos que nos angustia estamos com sorte: significa que não é assim tão importante." de La Ridicula Idea de no Volver a verte, de Rosa Montero.

21. Uma música perfeita para ler
Qualquer música que não seja em português, porque se for em português meto-me a ouvir a letra e perco-me a ler. 

~Fim~

Continue a Ler

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

contRacapa é tão 2015! Olá MidnightCoffee!


Olá! Hoje, dia nove de Dezembro é dia de mudanças. Começamos por mudar o template algures este mês ou o mês passado mas hoje é mudança de nome. Não era necessário mas como o blog deixou de ser literário e passou a ser mais pessoal decidi mudar o nome. Este é o novo começo do blog e espero que gostem. Falta um pouco mais de dois meses para o blog fazer um ano! Talvez consiga trazer algumas surpresas mas ainda vou ver o que consigo fazer! =P Bom Natal que o meu espírito natalício deste ano é nulo!
Continue a Ler

domingo, 6 de dezembro de 2015

O destinos dos Peixes


O mar em que vivíamos expandiu de tal forma que o oceano se tornou vasto e profundo, afastando-nos. Podemos não ser mais o que fomos, podemos não continuar a falar, mas no fundo eu sei que mesmo após quando quatro meses vou continuar a ser o mesmo amigo que era. Somos como peixes, é esse o nosso problema. E como somos peixes, que nadamos livremente por este oceano gigante da vida, e que não estamos presos num aquário como qualquer outro ignorante, vivemos livremente. Cada um com a sua vida. E aquela lista dos cinco diminui, gradualmente é desfeita. Mas pára por aqui. Não vou deixar que se desfaça mais. É claro que sinto falta de tudo, mas não espero que volte. Não espero mesmo. Como peixes, e como referi acima, somos livres e temos todo o direito a ser. Mas também somos ignorantes e burros. Portanto, desejo a todos os peixes deste mundo que sejam livres, que não se prendam a outros peixes, porque um dia, esses peixes, após toda a simbiose necessária, partem para outro canto obscuro dos oceanos, seja esse canto o triângulo das bermudas ou a fossa das marianas, seja até o Guadiana que passa aqui tão perto, seja qualquer um, eles partem. Pode ser é que no fim, com toda a ignorância e todo o lugar onde passam um anzol os puxe, devagar, para a desgraça. Mas pronto, para isso estamos todos destinados, quer queiramos, quer não. 

Peço desculpa a quem não entender este texto.
Continue a Ler

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Decisões - Episódios de um Caloiro [Final]

Este texto vai ser curto. Resumindo, decidi deixar o curso onde eu estava. As razões? Não me sentia bem lá, penso que aquilo não é o que eu quero para o futuro. E sinceramente, não estava a gostar mesmo nada do curso. Ponto. É só isso que tenho para vos dizer neste final de Episódios de um Caloiro. Pode ser que em Setembro eu volte com algo parecido. Por agora, vou estudar para os exames, de novo.
Continue a Ler

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Caminhos - Episódios de um Caloiro #3

Todos os caminhos vão dar a Roma...nem todos. Sabem as ilhas? Os caminhos, estradas, de lá não vão dar a Roma, não. É teoricamente, fisicamente e geograficamente impossível esse provérbio ser verdadeiro. Mas não quero falar sobre o provérbio neste, possivelmente pré capítulo final do Episódios de um Caloiro.



Cada pessoa, neste mundo, tem sonhos, vontades, desejos, gostos, peculiaridades. Cada pessoa é única. Disso não há dúvida. Logo, raciocinando minimamente, deduzimos que cada pessoa tem um caminha na vida diferente de todos os outros. Isso porque somos diferentes, tanto no ser como na vida que levamos. Cada caminho apresenta vários desafios que muitos de nós não somos capazes de resolver ou então simplesmente atravessamos à roda desses. A vida, só por si, é um labirinto. Muitos caminhos, muitas hipóteses, para um único fim: a morte.

Eu escolho, escolhi, vou escolher, determinados caminhos, totalmente diferentes das escolhas do meu vizinho de cima. Poderia falar do livre-arbítrio mas teria de apresentar logo factos contra essa teoria, porque eu quando descubro algo contra teorias que são aceites por alguns tento logo dissuadir. Mas pronto... O que quero dizer é: Não se deve julgar as pessoas pelos caminhos que levam. Pelo menos os caminhos humildes, não aqueles caminhos que aterrorizam o mundo. Sim, estou a falar dos terroristas e dos extremistas. Confesso que esses se devem julgar. Quer dizer, agora que penso melhor...e passo a contradizer-me. Deve-se julgar as pessoas, mas apenas quando o que as pessoas fazem seja moralmente e eticamente errado, e não pelas escolhas de vida honestas que fazem.

Sinto, neste momento, que todos, ou quase todos, me estão a julgar pela escolha de um determinado caminho que fiz. Enfim, deixai o ignorante ser feliz com a sua própria ignorância. E como alguém disse, não sei quem: "A vida é um labirinto, que quanto mais se caminha, mas perdido se fica.".

Como podem ter reparado, eu sou uma pessoa confusa que se contradiz a todo o momento. =P 
Continue a Ler

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Insónia - Episódios de um Caloiro #2

Em breve terei uma má notícia. Acho. Tenho quase a certeza. E é por causa dessa má notícia que estou a escrever este texto às três da manhã. Como não sei o que fazer, escrevo. E escrevo, desalmadamente, mas escrevo. Escrevo sobre tudo, como se o tudo fosse nada, ou qualquer coisa, o que é. Escrevo. Não costumo ter insónias. Talvez quando era mais pequeno tenha tido, mas não sei. A minha mãe saberá.


E agora que tenho estas insónias...esperem, a palavra faz-me lembrar Sónia. Haverá algum sinónimo que não me faça lembrar uma Sónia? Enfim... E agora que tenho estas insónias, percebo que não são boas. Tenho a mente a mil à hora, as ideias a colidirem e a não serem ideais para nada. Os pensamentos confusos não me deixam sossegado. E dou por mim a olhar para a janela, com os buracos abertos, apático. E então, ligo o computador e escrevo. Qualquer coisa, mas escrevo. 


Continue a Ler

domingo, 15 de novembro de 2015

Winter is Coming

Não se enganem, não estou aqui para falar de Game Of Thrones. Estou aqui para falar sobre os acontecimentos recentes. O nome é apenas para ilustrar o que está por vir, quer queiram, quer não. Pode ser que não, mas estou certo que sim. Enfim...



Na passada sexta-feira, como todos sabem, aconteceu o gatilho para a guerra. Sim, isto foi um gatilho para uma guerra. Se bem que a guerra já tinha começado à muito tempo. Nunca estivemos em paz. Aliás, paz não existe, mas isso fica para outra altura. O que aconteceu em Paris foi o gatilho para uma próxima guerra. Talvez uma daquelas, que pode ser a terceira, o que espero que não. Mas é. Inevitavelmente, estamos todos em perigo. A Europa esta em perigo. E isso porque, pessoas ignorantes, com mentalidades ignorantes, que se regem por regras escritas num livro, tentam ser deus pelas próprias mãos. Sim, escrevi deus com minúscula de propósito. 

O mundo está um caos, Sempre esteve. Nunca houve liberdade neste mundo desde que as hierarquias começaram a existir. Logo, à milhões de anos que somos escravos da nossa estupidez. Somos humanos, somos estúpidos. Os humanos, principalmente aqueles que acreditam em forças maiores, são os mais ignorantes, a meu ver (e peço desculpa se ofender alguém, estou apenas a expressar a minha opinião). Se todos fossemos céticos nesse ponto, acreditem que as guerras e batalhas por um deus ou deuses ou os raios que os partam não existiriam. A religião tira-nos um bocado de nós e transforma-nos em seres objetivos, sem uma mente aberta e que faz apenas o que o livro diz. E ainda dizem que os livros não têm poder...

Mas sobre o que eu mesmo queria falar é sobre Portugal. Portugal também está em perigo, acreditem! E estamos num perigo ainda maior porque para além de estarmos num bom ponto estratégico para os tipos malucos das bombas, o nosso país não está pronto para uma guerra. Não vejo, nem ouço, talvez tenham escondidos, coisas que possam defender o nosso país em caso de guerra. E vamos ser sincero, o nosso governo, e o nosso presidente(que não tenho nada contra o homem, porque eu não ligo às políticas dessas de governar) não estão prontos para uma guerra. O governo, que sei que agora está todo confuso ou lá o que é, preocupam-se mais com os umbigos deles do que com as pessoas que governam. O presidente, já deve ter uns oitenta anos, sei lá, não iria ser capaz de aguentar toda a pressão de uma guerra. Mas pronto...deixem-nos viver na ignorância até que falhem miseravelmente como os outros falharam. E falharam, acreditem. 

Ah, e aquela coisa do #Pray4Paris, digam-me...para que deus vão rezar mesmo?

P.S.: Se alguma eventual guerra começar, retirem todos os objetos religiosos das vossas casas.
P.S.2.: Isto não é ser paranóico, é ser prudente.
P.S.3.: Talvez até esteja a ser um bocado paranóico. 
Continue a Ler

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Questão de Loiça - Episódios de um Caloiro #1 [Nova TAG]

Olá! Esta nova "rubrica"(?) vai durar mais tempo que a do bicho, espero. Vai ser praticamente a mesma coisa só que como uma segunda temporada dos Episódios de um Bicho. Portanto, espero que gostem.


Para acabar bem a minha vida de bicho tive uma peripécia em casa: a minha loiça ficou por lavar. Passo a explicar. Na semana da recepção ao caloiro lá na Universidade, o meu colega de casa levou uns amigo lá a dormir. Logo, como a loiça está praticamente contada para cada pessoa na casa - excepto a que cada um levou para si próprio - o meu colega de casa deve ter dito para os seus amigos utilizarem a minha loiça. Até aí tudo bem, mas o verdadeiro problema foi quando meu colega de casa se foi embora no domingo, porque ia passar a semana na cidade dele, e deixou a loiça toda por lavar, a minha e a da L. Mas pronto, ainda não sei se foi ele ou não, mas também já não me interessa. Comigo não há segundas oportunidades. Ah! Também não me interessa que alguma das pessoas envolvidas no caso vejam isto, porque até era bom que vissem. =P

Enfim...primeiras confusões com companheiros de casa. Meta concluída com sucesso,
Continue a Ler

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Já não sou bicho - Episódios De Um Bicho #5 [FIM]

Pensei que os Episódios de um Bicho iam ser mais, mas não. Enfim, dia um de Novembro chegou e todos os novos bichos da Universidade de Évora passaram a caloiros...o antigos caloiros passaram a Alunos, mas isso fica para daqui a um ano se continuar por aqui =P



O dia um de Novembro, ou seja, o dia da Universidade, marca a transição dos bichos, ou seja dos novos alunos da Universidade, para caloiros. A partir do dia um de Novembro as praxes acabam, os senhores estudantes passam a ser tratados por "tu" em vez de serem tratados por "você", alguns dos senhores estudantes passam a ser padrinhos/madrinhas dos antigos bichos e há uma cerimónia que se chama Chocalhada, seguida da Sapatada.

No fim da Chocalhada o bicho entrega um dos seus sapatos (neste caso foram pantufas) para um saco que, à meia noite de dia 1 para dia 2 de Novembro, é aberto e os sapatos são lançados ao ar de forma a que o antigo bicho encontre o sapato que colocou dentro do saco. Supostamente, quem não encontrar o seu sapato não acaba o curso...eu não encontrei, mas vou fazer de tudo para quebrar essa superstição já que eu não sou supersticioso. Enfim, vamos lá ver no que dá =P

Então, tenho um padrinho e duas pseudo-madrinhas. São todos fixolas, espero que continuem a ser =P Na minha família de praxe conheci até ao meu avô de praxe. Ou seja, conheço o meu padrinho (como é óbvio xD ), o meu tio de praxe, o meu irmão de praxe e a minha prima de praxe. Mas pronto, termino por aqui os Episódios de Um Bicho para na próxima vez começar o Episódios de um Caloiro!

Até lá! =D
Continue a Ler

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

O Pintassilgo - Donna Tartt [Book Review]

Ora bem...Começo por dizer que estive indeciso entre quatro ou cinco estrelas, mas como amei o livro em si, dei cinco estrelas!

A partir daqui pode conter algum SPOIL, portanto prossigam com precaução =P


SINOPSETheo Decker, um adolescente de 13 anos, vive em Nova Iorque com a mãe com quem partilha uma relação muito próxima e que é a figura parental única, após a separação dos pais pouco antes do trágico acontecimento que dá início a este romance. Theo sobrevive inexplicavelmente ao acidente em que a mãe morre, no dia em que visitavam o Metropolitan Museum. Abandonado pelo pai, Theo é levado para casa da família de um amigo rico. Mas Theo tem dificuldade em se adaptar à sua nova vida em Park Avenue, e sente a falta da mãe como uma dor intolerável. É neste contexto que uma pequena e misteriosa pintura que ela lhe tinha revelado no dia em que morreu se vai impondo a Theo como uma obsessão. E será essa pintura que finalmente, já adulto, o conduzirá a entrar no submundo do crime. O Pintassilgo é um livro poderoso sobre amor e perda, sobrevivência e capacidade de nos reinventarmos, uma brilhante odisseia através da América dos nossos dias, onde o suspense e a arte são dois elementos decisivos para agarrar o leitor.
 
Este livro, passou de um grande calhamaço para o meu calhamaço favorito. Adorei. É uma narrativa na primeira pessoa, que apesar de eu odiar narrativas na primeira pessoa, esta é aceitável porque Donna Tartt escreve com um subtileza e perfeição inigualável. A sua escrita faz-nos apaixonar pelos personagens e às vezes conseguir odiá-las, porém não é totalmente possível odiá-las. Mas pronto, o que eu quero dizer é que os personagens estão muito bem caracterizadas e humanizadas, principalmente o Theo, o personagem principal, que é o meu personagem favorito da história...o que é estranho porque normalmente nunca gosto dos protagonistas. A história, a certo ponto, tornou-se, a meu ver, despachada. Quando o Boris aparece ao fim de muitos anos parece que foi apenas colocado para despachar a história porque já estava muito grande. É apenas essa falha que tenho a apontar, ponto. De resto é super bom!
Continue a Ler

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

A Ligação do Tabaco

Tenho vindo a reparar numa coisa ultimamente: As pessoas que fumam tendem a andar com pessoas que fumam. E digo isto porque, sendo não fumador e sendo muito contra o consumo de tabaco (visto que é apenas um desperdício de dinheiro), reparo. =P


Durante estas últimas semanas na Universidade tenho vindo a reparar que os meus colegas de turma que fumam tendem a andar uns com os outros. E claro, aqui eu, como não fumo, ando com pessoas que não fumam...mas esperem...acho que quase todos na minha turma fumam, portanto eu tendo a andar sozinho com o meu livro atrás =P Mas vá, não ando completamente sozinho. Às vezes até me junto aos fumadores, enquanto não estão a fumar, para não ficar Forever Alone. E por exemplo, no meu grupo de amigos da minha cidade, nenhum de nós fuma, portanto...

Com isto venho propor uma teoria! xD A Teoria da Ligação do Tabaco. A Teoria resume-se a isso mesmo: Pessoas que fumam tendem a tornar-se amigas de pessoas que fumam. O que é que vocês acham? Penso que isto tem a ver com os comportamentos sociais e com o facto da aceitação em grupos e cenas dessas, mas pronto, é apenas uma Teoria minha. =P
Continue a Ler

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Sesta debaixo da cama - Episódios de Um Bicho #4

Boas pessoal! Hoje venho contar-vos o fim-de-semana atribulado que tive com uns amigos meus. Foi, sem dúvida, um fim-de-semana onde não parei um segundo.



Tudo começou na sexta-feira, quando decidimos ir passar o fim-de-semana a Lisboa, para estar com os nossos amigos e para uma "festa" em casa de um deles. Eu e a L apanhámos o expresso na nossa cidade e partimos rumo a Lisboa. Melhor do que ir para Lisboa com uma boa companhia, só o facto de ir para Lisboa a jogar Sims 3 no autocarro. E aí, no autocarro, começou o fim-de-semana atribulado. Assim que L se sentou no banco notou que este tinha um grande defeito, caía para trás sempre que se encostava. Mais tarde, enquanto jogávamos Sims, notámos que dois olhos nos observavam no banco da frente, e que depois esses olhos começaram a fazer o banco cair para trás e bater sucessivamente no ecrã do portátil.

Ok...por aqui não foi muito mau. Resumidamente, o fim-de-semana foi bom, bastante até. Dormir numa cama de casal só para mim foi principalmente bom. Mas, depois do dia de sábado normal, a estudar e a passear no Colombo...sim, tive tempo para tudo...a noite começou de uma forma bastante...atribulada xD Saí de casa para ir ter com A, já que A queria ir apanhar o passe mensal do metro/autocarro/comboio. Resumo da história, para não ter de esperar séculos por outro metro, tivemos de correr para não perder o metro. Ok...também não foi muito mau...pior, foi o facto de eu e A nos termos perdido em Odivelas durante a noite. Sim, a festa foi em Odivelas. Sim, nós não sabíamos onde estávamos e tivemos de esperar uma hora para que nos fossem buscar, ou qualquer coisa perto de uma hora.


Ontem, no domingo...o dia correu a dormir xD Principalmente a manhã, para mim. Não vou contar os pormenores por causas maiores, mas posso acrescentar que eu e L estivemos escondidos debaixo de uma cama durante uma hora, e foi uma hora certa. E também posso dizer que, quando olhei para L passado um tempo de estarmos debaixo da cama, ela estava a dormir a sesta. Eu, brincava com um cubo mágico. =P E para o dia não acabar sem mais atribulanços...perdemos o autocarro para Évora por causa do atraso do metro, e de outras coisas xD Tivemos de vir para Évora no último autocarro do dia/noite. E o resultado disso foi andarmos durante quinze minutos, da estação dos comboios até casa no meio da noite. xD

Enfim...até que repetia e L também repetia de certeza =P Já agora, agradeço a F, C e S pela estadia e a C pela festa =P
Continue a Ler

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Novo companheiro de casa e novo colega de turma - Episódios de Um Bicho #3

Olá! Peço desculpa pela minha ausência, mas tenho estado muito ocupado, tanto com a universidade como com as outras coisas todas da universidade (praxes, jantares, etc...). Nunca pensei que isso me iria roubar tanto tempo. Mas aqui estou de volta! Quase um mês depois, (Um quase bem grande!), mas estou de volta.
Hoje, no Episódios de Um Bicho vou falar de duas novidades que aconteceram entretanto no decorrer da história do Bicho. A chegada de um novo colega de turma bem peculiar e a chegada de um novo companheiro de casa.


Quando os resultados da segunda fase foram colocados online, perdi o meu antigo companheiro de casa e colega de turma para uma universidade em Lisboa. Mas essa situação trouxe-me um novo companheiro de casa, que já conhecia há mais tempo que o antigo. Não é do mesmo curso que eu, mas tem aulas no mesmo local que eu. A experiência que tenho tido com ele aqui em casa até agora tem sido boa. Aliás, com todos os moradores da casa tem sido boa, ainda não houve confusão.

E, quando os resultados da segunda fase foram colocados, também ganhei um colega de turma bastante peculiar. Acontece que, na turma, é a pessoa com quem me estou a dar melhor. E o engraçado é que o seu aniversário é no mesmo dia que eu! Confesso que nunca tinha conhecido ninguém que fazia anos no mesmo dia que eu, o que é bastante fixe. Numa turma de quarenta e tal pessoas há pelo menos duas que fazem anos no mesmo dia. Agora, será que há três? Ou quatro? Já acho mais impossível, mas pronto, não deixo morrer a esperança.

Ah! Também tenho tido vontade de escrever, mas com o tempo ainda não deu para muito. Mas gostei da nova ideia que tive. =D
Continue a Ler

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Dear Friends

Voltei, uma semana depois, mas voltei. E decidi que o post de hoje vai ser dedicado à amizade.
Como algumas pessoas sabem eu durante dois anos era como sei lá o quê, mas era. Odiava tudo e todos. Tinha a certeza que ninguém me suportava e então eu passei a adquirir a premissa: Odeio todos, mesmo que esses todos não me odeiem. Mas este ano fartei-me dessa premissa e abri os olhos graças a algumas pessoas. E o post de hoje é dedicado a essas pessoas. Cinco ao todo. Vou fazer um género de carta para cada pessoa, mas não muito grande como é óbvio.  Começando por A(nomes fictícios), passando depois por L, R, F e por fim B.



"Olá A! De todas as cinco pessoas és a que me dou melhor à mais tempo. E foi precisamente por causa de ti que eu abri os olhos para o que me fazia mal e que me tornei no que sou hoje, parcialmente. Claro que é parcialmente, não é? Não vou dizer totalmente porque a maioria do que sou hoje deve-se a tudo o resto pelo que passei. Acredita se eu não tivesse odiado as pessoas antes, eu de certeza que não tinha esta personalidade ridícula. =P Quero então agradecer-te por isso e por seres uma das pessoas mais simples e amiga que já conheci à face da Terra."

"Olá L!!!!! Minha fiel companheira de casa universitária. Confesso que não começamos com o pé direito...OH!!!! E agora que estou a ver, o teu nome fictício é o mesmo que a tua personagem preferida de Death Note!!!! E voltando ao que interessa, não começamos mesmo com o pé direito. Tu não me suportavas, talvez até tenha sido por isso que eu comecei a onda do "Ódio ao Mundo", não sei. Mas, hoje, no presente talvez sejas a rapariga com quem me dou melhor, a sério. Talvez isso se deva ao facto de estarmos a viver na mesma casa e sermos os dois uns abrasados da cabeça, mas pronto. Obrigado, bicho Dory, por seres incrivelmente fantástica e enérgica. Por dançarmos juntos o "Fireball" feitos loucos, por me pegares a tua panca pela Astrologia aquela (Sim, eu secretamente ando a investigar isso) e por tudo o resto. =D"

"Olá R!!! Penso que das cinco pessoas és a pessoa com quem me falo à menos tempo. Já te disse que a impressão que tinha tua não era a correta. Que eras uma daquelas pessoas pindéricas e tal, mas não és. És simplesmente brutal, brutal e brutal. Aliás, és a mutável mais sossegada dos três mutáveis dos cinco daqui =P. Agradeço-te por confiares em mim bastante, por seres super confiável e por seres a pessoa que és. Sim, eu sei que estás deserta..."

"Vamos lá F. Animal desgraçado! Tipo...não sei o que dizer :v Acho que este smile diz tudo. Mas pronto.Não sei se és tu ou R com me dou à menos tempo...não tenho a certeza xD Mas só te vou dizer uma coisa: Vou ter saudades das aulas de português xD Aliás, já tenho, não é. =P És quase tipo, como se L fosse a melhor, tu és o melhor, que seja. Vá só isso. É melhor não elogiar mais o Touro com ascendente a Leão :v :v :v "

"Por fim, talvez sejas o maior paradoxo daqui, B. Irritas mas és fixe. Mas é que irritas mesmo! Porém, és a pessoa que mais me preocupa daqui. Tipo, acho que quando dizem que somos parecidos na personalidade estão a falar verdade. Tirando a parte de seres egocêntrico, narcisista e metro-sexual. Mas isso compreende-se...não, não se compreende. Mas preocupas porquê? Porque és um completo idiota, a sério. A cena é a seguinte: não te quero encontrar no meio da rua estripado por seres um completo idiota, a sério! Vá, calo-me já antes que o teu ego te suba ainda mais."  

Não vou colocar aqui mais ninguém porque não sinto que sejam parte dos cinco, ok? Mas agradeço-vos também por este verão incrível. A sério. Ah! A ideia deste post surgiu-me quando estava a fazer uma video-chamada com A. =P Agora sei que perdi muita coisa nos dois anos de "Ódio ao Mundo". A sério, obrigado!

P.S.: Acho que nenhum vai ler isto, mas se lerem mandem SMS! 
Continue a Ler

terça-feira, 15 de setembro de 2015

Estou literalmente... - Episódios De Um Bicho #2

Era suposto mostrar o meu "spot" neste número dois do Episódios De Um Bicho, mas em vez disso venho aqui dizer que estou literalmente tramado com F. Já tive algumas disciplinas e apesar de ainda não ter dado matéria já sinto a dificuldade que vai ser cada uma das disciplinas. Espero estar enganado, mas duvido. 
Continue a Ler

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Entrei! - Episódios de um Bicho #1

"Olá! Sou o Bicho Ricardo, venho da toca de [A Minha Cidade,] tenho dezassete Invernos e estou em Engenharia Informática." vai ser a minha apresentação a partir de agora até o dia um de Novembro de dois mil e quinze. 


Sou um Bicho agora. Entrei na universidade. Não na primeira opção, mas não interessa. Agora que estive na universidade a fazer a matricula vi que a universidade para qual vou tem um espírito académico incrível! Talvez se tivesse entrado na primeira opção não iria ser assim, mas nesta universidade é. Entrei em Évora. Queria Lisboa, mas não entrei. As médias subiram e eu sei que não fiz o suficiente na Secundária para entrar em Lisboa este ano. Mas não me arrependi. Aliás, sou Peixes e os Peixes são demasiado práticos. Sim, estou a falar do signo. Digamos que os signos são mais ou menos a minha religião graças a uma amiga que me fez o mapa astral e que me surpreendeu com uma determinada coisa =P Eu sei, não tem muita lógica. Mas voltando ao facto da universidade...entrei em Engenharia Informática na Universidade de Évora. Já fiz a matrícula e começo as aulas segunda-feira, as praxes também começam segunda-feira. Não me vou declarar anti-praxes. Aliás, estou ansioso por tal, apesar de uns certos problemas que já estão parcialmente resolvidos. Já arranjei casa. Vou ficar num apartamento com a tal amiga do mapa astral que vai para Música, com um amigo que vai para o mesmo que eu, e com um total estranho que possivelmente só vou descobrir quem é no domingo quando for para Évora. Só sei que está no terceiro ano, ou lá o que é, e está a tirar Geologia. Enfim...depois faço um post fixolas sobre o meu novo "spot" em Évora. Se não acharem necessário digam =P Ah, e já agora...desejem-me sorte nesta nova vida e que não desista! [Não digo etapa porque não gosto dessa palavra...Sempre que me dizem "Ah é mais uma etapa conseguida e blá blá blá" dá-me vontade de agarrar na pessoa a atirá-la para longe xD Eu sei, não sou normal.]
Continue a Ler

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Desculpas


Peço imensa desculpas, ou não, por não ter postado ultimamente. Porém, com o stress de entrar para a universidade, de procurar casa, de sair as últimas vezes com os meus amigos, e tudo o resto, não tenho nem tido tempo para ler, nem para ver séries, nem para nada. Estou agora a escrever este post rápido para depois ir à câmara municipal receber o dinheiro do trabalho de verão e tratar dos papéis para uma bolsa. Talvez amanhã faça um post sobre o facto de ter entrado para a universidade, mas hoje fico só por este...acho eu. Eu vou voltar, eu prometo! E quando voltar trago o Shokugeki Time de volta! E tudo o que me prometi a fazer de volta! Tudo! Ou então não, porque com a universidade não se vou ter tempo nem para dormir. Enfim...wish me luck! I'm going to college!
Continue a Ler

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Quando tratamos de forma diferente e nos ignoram

Sem dúvida que o mais difícil que existe é ignorar alguém que nós gostamos bastante, amor ou não, tratando essa pessoa como uma pessoa igual às outras. Outra coisa difícil é quando não notam que tratamos essas pessoas de forma diferente das outras. É difícil, não me habituo mesmo que dure anos. Aliás, ninguém se habitua. Querer o bem de alguém que não se importa sequer com uma mínima questão acerca de quem se importa com essas pessoas é o maior erro que se comete. E mesmo que se cometa, é impossível não cometer outra vez. Somo assim. Somos humanos, Estamos destinados a sofrer pela eternidade e nada nos pode deter. Enfim...
Continue a Ler

domingo, 30 de agosto de 2015

Estou a ler um livro bom


Estou a ler um livro bom, muito bom até. Pelo menos até agora está a ser, vou na página 250. Chama-se "O Pintassilgo" e a autora chama-se Donna Tartt. Estou a adorar as personagens e a história, que com um desenrolar lento me está a apaixonar. Os personagens, e a história de vida de alguns, fazem-me lembrar de alguma forma a saga de livros que marcou a minha infância: CHERUB. Adoro o Theo, que é a personagem principal. Acho que vou adorar o Boris, gostava do Andy (acho que era assim que se chamava). Espero que continue a gostar da história e de tudo até ao fim, porque estou mesmo confiante que se vai tornar numa história muito boa.
Continue a Ler

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Harry Potter and the Reading Challenge #1

Olá pessoas! Tenho andado a ter ideias boas para o blogue, mas só vou fazer algumas, ou talvez só esta, não sei. Mas por enquanto vou só contar esta. A minha infância como a da maioria das pessoas da década de qualquer coisa =P foi a infância Harry Potter. Todos, ou quase todos, gostavam de Harry Potter. Aliás, gostavam dos filmes do Harry Potter. Eu, como todos os outros, também. Durante a minha infância li apenas um livro de Harry Potter, Harry Potter e o Cálice de Fogo. Não foi uma leitura rápida na altura porque o livro era grande, achava eu, e li-o quase sem vontade porque já tinha visto o filme, mas li. Então, este ano comecei a ler o primeiro livro da saga e acabei. Li também o segundo e com este post vou comprometer-me a ler todos.



E vou começar assim um novo desafio no blogue que aconselho todos a participarem. Ler todos os livros da saga Harry Potter, a começar em Harry Potter e a Pedra Filosofal e terminar em Harry Potter e os Talismãs da Morte. Como li os dois primeiros este ano já não os vou reler, mas vou reler o Harry Potter e o Cálice de fogo porque já o li há muito tempo.

Lista de Livros da saga Harry Potter:

  • Harry Potter e a Pedra Filosofal [Lido - 4/5 estrelas]
  • Harry Potter e a Câmara dos Segredos [Lido - 4/5 estrelas]
  • Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban
  • Harry Potter e o Cálice de Fogo [Para reler - 4/5 estrelas]
  • Harry Potter e a Ordem da Fénix
  • Harry Potter e o Príncipe Misterioso
  • Harry Potter e os Talismãs da Morte

O meu filme favorito da saga é o Harry Potter e a Ordem da Fénix. Será que o livro vai ser o mesmo? Como disse acima, aconselho a participarem. =P
Continue a Ler

terça-feira, 25 de agosto de 2015

BookReview - Caim, de José Saramago

Andava há imenso tempo para ler um livro de Saramago, o meu segundo de Saramago. E como tinha começado a ler o "Caim" na biblioteca da escola, decidi ir à biblioteca municipal requisitar o mesmo. Aliás, requisitaram por mim visto que eu moro um bocado longe da biblioteca.


O livro trouxe-me à memória a bela escrita saramaguiana que eu tanto adoro. Aquela ironia e sarcasmo. Aquele estilo perfeito. O livro começa com adão e eva, escrito em minúscula, no éden.(que se fosse na minha cidade era um bar). Fala sobre a criação do homem e da mulher. Da língua e do umbigo. Tudo de uma forma descontraída e irónica. Depois fala sobre a vida deles fora do éden e mais tarde sobre a vida do seu filho caim. Começou a ficar menos interessante aí, mas voltou logo a ficar interessante quando caim se juntou com lilith. O resto não conto se não perde a piada. Mas tenho de contar uma coisa que me fez rir bastante. Não sei se acontece ou não na bíblia, mas duvido, quando a arca de noé estava a "levantar voo" apareceu um unicórnio. Ri-me bastante, ri até demais. O livro não é perfeito para todos lerem. Para o lerem têm de deixar crenças de parte e divertirem-se com a leitura. Pois o livro fala dos "podres" ou não do antigo testamento. Tal como o incesto, violações, homossexualidade (que para a igreja católica é um podre) e sobretudo sobre o deus mau, o deus que segue apenas os seus interesses e que só ele importa. E o maior "podre" que se fala é esse: o deus que supostamente existe. 


Continue a Ler

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Boletim de Leituras #2

Esta TAG estava esquecida nos confins do blogue. Mas lembrei-me ao vê-la na barra lateral de etiquetas no criador de posts, se é que esse o nome para a coisa. Então aqui está a atualização do Boletim de Leituras algures esquecido. Já só me falta completar dez objetivos do Boletim!

  • Sangue Frio, de António Durão - Um policial, Um livro com capa bonita, Um livro pouco conhecido.
  • The Masque of The Read Death, de Edgar Allan Poe - Um Livro com capa feia, Um Livro com menos de cem páginas, Um livro recomendado por um blog(Words à la Carte - link)
  • A Guerra dos Tronos, de George R.R. Martin - Um Livro que deu Origem a um filme/série, Um Livro muito Popular, Um livro de Fantasia.
  • Batman: Year One - Não o coloquei em nenhuma categoria.
  • Memorial do Convento, de José Saramago - Um Clássico, Um romance histórico.
  • O Diário de Anne Frank, de Anne Frank - Um Livro escrito por uma mulher, Um livro baseado em factos verídicos.
  • A Cidade Perdida, de James Rollins [Desisti] - Não o coloquei em nenhuma categoria.
  • Felizmente Há Luar, de Luís de Sttau Monteiro - Um Livro que nunca lerias
  • Harry Potter e a Pedra Filosofal, de J.K.Rowlling - Um YA
  • A Ridícula Ideia de não voltar ver-te, de Rosa Montero - Um livro para chorar, não que eu tenha chorado, mas é bastante emocional tendo em conta a história que é. Aliás, eu nunca chorei a ler um livro, portanto...
  • Manifesto Anti-Dantas, de Almada Negreiros - Não o coloquei em nenhuma categoria.
  • Moby-Dick, or The Whale - Um livro com mais de 500 páginas, Um livro com opiniões boas,
Continue a Ler

Clube dos Clássicos Vivos - Moby-Dick Review

E ao fim de dezanove dias a grande baleia branca apareceu. E tudo o que me trouxe foi desespero e liberdade. E assim terminei, hoje, o primeiro livro do Clube dos Clássicos Vivos. Enfim...Por fim!!!!!


 E digo liberdade porquê? Porque...estava em ânsia para chegar ao fim do livro. Não consegui gostar de algumas coisas no livro...digamos, da maioria. No início estava bastante entusiasmado com a leitura, com a escrita, com tudo...agora apenas quero entregar o livro a quem me emprestou. Porque, sejamos sinceros, a edição que tinha era uma porcaria. Uma edição especial Público cheia de gralhas. Só não fui à biblioteca requisitar porque tenho preguiça para ir ao centro histórico da cidade buscar um livro a pé. Ou seja, percorrer quase três quilómetros, para cada lado, para requisitar o calhamaço.

Fiquei desiludido. Esperava mais ação e menos...menos aquilo! Sim, digo aquilo porque estou revoltado! Sem exageros. Esperava mais do livro e acho que foi isso que me desapontou. Havia demasiadas descrições de coisas relacionadas à pesca e relacionadas às baleias. Cansaram bastante. E depois quando havia algum desenvolvimento na história havia cinco ou seis capítulos (exagerando um bocado) dessas partes chatas.

Adorei duas personagens no livro todo: Queequeg e o cozinheiro Fleece. Queequeg porque adorei os capítulos iniciais onde ele apareceu e pela sua personalidade. O cozinheiro por me ter proporcionado uns cinco minutos de riso devido a uma certa passagem que transcrevo:

"[...] 
- Cozinheiro. - disse Stubb, endireitando-se de novo - Tu és da igreja?
- Passar por uma. Uma vez, Cape-Down - respondeu o velho negro agastadamente.
- E tu passaste uma vez na vida por uma santa igreja, em Cape Down, onde certamente ouviste o pregador dirigir-se aos seus queridos irmãos, não ouviste cozinheiros? E tu, vens aqui dizer uma mentira tão grande, como acabaste de dizer? - exclamou Stubb.
- Para onde é que esperas ir, cozinheiro?
- Ir para cama, depressa - resmungou, dando meia volta enquanto assim falava.
- Basta! Pára o barco! Quero dizer, quando morreres, cozinheiro [...]"

Não dá muita piada, eu sei. Mas quando estava a ler pela primeira vez ri-me bastante. Não esperava que no meio do livro houvesse uma piada destas. =P

Outra coisa que gostei bastante foi a descrição da ação no fim do último capítulo. Falo do capítulo, não do epílogo! E por fim a última coisa que gostei foi da escrita do senhor Herman Melville. O resto foi bastante cansativo de ler, tanto que perdia a piada e desistia até ao dia seguinte. Hoje, para não me limitar mais, agarrei no livro assim que cheguei a casa e li tudo o que me faltava! Consegui...mas não gostei muito.




Continue a Ler

Séries em Inglês


Adoro séries. É inevitável. Ou gosto da história em si ou das personagens. Se não gostar de nem uma coisa nem de outra desisto de ver.
Continue a Ler

domingo, 16 de agosto de 2015

Review - Scream (2015)

Isto não é bem uma Review, é mais um apelo para que vejam a série :P Comecei a ver esta série porque sou fã da saga de filmes Scream. Adoro um filme onde haja um assassino e que ninguém sabe quem é. Adoro esse tipo de histórias. Não todas, mas algumas. A série Scream não tem as mesmas personagens que os filmes. São personagens completamente diferentes. Enquanto no filme a personagem principal é a Sidney Prescott (Neve Campbell) , na série a personagem principal é a Emma Duval (Willa Fitzgerald). O enredo também é um bocado diferente.



Sinopse não oficial do primeiro filme da saga: "Um serial-killer, fanático por filmes de terror, começa a assustar os habitantes de uma pequena cidade do interior de Califórnia ao assassinar brutalmente jovens. Primeiro, ele telefona a alguém para fazer perguntas sobre filmes de terror. Depois, se a vítima erra as perguntas ele entra na casa delas e mata-as." Fonte: Wikipedia

Sinopse da série: "Após se tornar viral, um vídeo na Internet faz a jovem Audrey ficar com problemas e aparentemente serve como catalisador para um assassinato que abre uma janela para o passado da cidade que inclui uma onda de assassinatos feita pelo falecido maníaco Brandon James." Fonte: Wikipedia.



Neste momento faltam três episódios para a primeira temporada da série estar terminada. Já há segunda temporada confirmada. Mas, será que no final desta primeira temporada será revelado quem é o assassino (ou assassinos) ou a série vais tornar-se como Pretty Little Liars e o vilão só será revelado ao fim de cinco temporadas? Scream sai todas as semanas nas terças na MTV (USA).

"Once the first body is found, its only a matter of time before the bloodbath commences" ~Noah Foster, Scream (2015)
Continue a Ler

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Snapchat + Pedido de Ajuda

Boas! Então, como não sei ao certo sobre o que escrever ultimamente e como não tenho andado com muita vontade de escrever e o tempo também não é muito...ando a trabalhar, mais ou menos, mas ando...vou fazer este post só para contar algumas novidades e pedir ajudinha numa coisa, se é que me pode ajudar.

Primeiro começo pela novidade: Quem tiver Snapchat, aquela app amarela do boneco que me faz lembrar um Motimon dos Digimon, já me pode adicionar. O meu ID/Nick ou lá como é que aquilo se chama é @ahoushi. Aho Ushi significa literalmente "Vaca Estúpida", mas tem um certo significado diferente. Um dos meus anime/manga favoritos tem uma personagem chamada Lambo e um dos personagens trata o Lambo por Aho Ushi. E eu gostei do nome e coloquei-o no Nick. Também actualizei os "Contactos" que estão no Menu.



O pedido de ajuda é relativamente ao facto de encontrar quarto/residência para viver quando for para a universidade, que provavelmente, irá ser em Setembro...A dúvida/pedido de ajuda é o seguinte: Mesmo sem saber onde fico colocado, devo começar já a procurar quarto/residência? Preciso mesmo de ajudar porque não sei o que fazer.

Acho que amanhã, quando voltar do trabalho vou fazer um Review de uma série que estou a gostar bastante!
Continue a Ler

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Desenvolvimentos da Semana Passada

Oi...oi...oi...Estou triste... Já acabei de ver Shigatsu wa Kimi no Uso e, por muito insensível que eu seja, o episódio final conseguiu fazer-me chorar. Mas eu sei o porquê disso: Apeguei-me demasiado às personagens. Queria uma segunda temporada no meio do anime, ainda quero, mas duvido muito que tenha porque penso que o anime já está completo. É uma pena, podiam mostrar a vida deles depois de tudo. Talvez num filme, sei lá. OHHHHH! As duas openings do anime são lindas! Ao anime dou 8/10!



A Moby-Dick está em dia, mais ou menos. Hoje ainda não li, mas devo ler e fica em dia. Estou a gostar. Já houve uma referência à Moby-Dick. Gosto de uma personagem na história toda...vá, também gosto do Ismael, mas prefiro o Queequeg.

Também já continuei a ver The Fosters, falta-me três episódios para acabar a segunda temporada e oito na terceira. 

Actualizei a página Recomendações, está mais bonitinha assim e com mais recomendações. Hoje ainda quero actualizar o layout do blog um pouco. E pronto, é tudo! Bye Bye! Ah! E vejam Shigatsu wa Kimi no Uso! Vejam!
Continue a Ler

sábado, 8 de agosto de 2015

Anime Review - Shigatsu wa Kimi no Uso

Não é, de todo, uma review. Mas decidi colocar nessa secção. Sim, porque eu adoro organizar tudo por secções. 
Comecei a ver este anime há dois dias atrás, já vou no episódio catorze. Tem ao todo vinte e dois episódios, pelo menos a primeira temporada. Não sei se vai ter outra, mas como estou a gostar, espero que sim.



É um anime musical. O meu primeiro anime musical. Só o comecei a ver porque para além de  não ser daqueles animes musicais de Pop-Idols vestidas com roupas coloridas e a dançar músicas em conjunto, é um anime de música clássica. E tem piano! Eu andei a aprender, ou a tentar aprender piano, há uns anos atrás e sei no total duas músicas e o refrão de uma. Agora estou a tentar aprender, com uma amiga(ela está a ensinar-me), a música da abertura de Sherlock no piano.  
O personagem principal é um pianista e a outra personagem principal é uma violinista. O personagem principal tem, graças ao passado(não vou dar SPOIL!), um complexo em que não consegue ouvir as notas que toca, parecendo, assim, estar a tocar no fundo do mar. É um anime deveras poético, talvez dos mais poéticos que vi até agora. Aconselho a quem gosta de música e de metáforas. Aconselho a quem não gosta. Aconselho, simples. E vamos lá ver se nos próximos episódios fica ainda mais interessante do que já está. Ah! E adoro a Kaori, a violinista.
Continue a Ler

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

"You know nothing" about Time #2

Um mês. Um mês parece ser muito tempo. Mas agora, hoje principalmente, vejo que não é. Estou com um aperto na barriga, como se tivesse levado um murro, por causa do tempo. O tempo, que é, indubitavelmente, imparável, voa sem nos darmos conta. Há um mês atrás, pensava que para chegar ao dia de hoje ia levar muito tempo. Mas não. Hoje sinto-o. Sinto porque daqui a um mês posso já não estar aqui. Atenção, não estou a referir-me à morte, apesar de que esta também, daqui a um mês, já me possa ter levado. Mas estou a referir-me ao facto de que, daqui a um mês, posso já estar a entrar numa outra fase da minha vida. E logo agora...Agora que estava a gostar de aqui estar. Agora que me divertia a viver esta vida...não a vida de férias, mas sim uma vida diferente da que costumava viver... O tempo voa, voa e voa. Não para. O tempo é aquele desgraçado que nos leva tudo o que temos de bom e de mau, para sempre e sem retorno. O tempo é aquele desgraçado que nos torna grandes de tamanho e pequenos de esperança.


É nestes momentos que entro em desespero. Sinceramente, já não tenho a certeza do que quero fazer. Quero fazer uma coisa, mas no fundo desejo outra. Desejo ficar junto do que me faz feliz, junto do que me torna eu, junto do que, após muito tempo, me fez feliz outra vez. Necessito de estar junto disso tudo. Mas nem sempre as necessidades são ouvidas. Somos escravos do tempo e não podemos reclamar.
Continue a Ler

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Pré-Shokugeki Time! + Clube dos Clássicos Vivos + Divagações

Hoje decidi que em breve vou fazer um novo Shokugeki Time! Está a apetecer-me inventar um bocado, como quem diz. Não é inventar, mas sim cozinhar o inventado. 


Em relação à Moby-Dick ou, A Baleia, de Herman Mellville (nunca hei de decorar este nome, tenho de ir ver sempre o nome do senhor à capa do livro) do Clube dos Clássicos Vivos, ando a ler cinco capítulos por dia, visto que o livro tem cento e trinta e cinco capítulos e tenho de acabar o livro até dia 31. Vou também fazer uma pesquisa sobre o tempo da escrita de Moby-Dick para me situar melhor, tal como fazia nas aulas de português.

Também ando com vontade de fazer um post sobre um tema particular, não as divagações que para aqui meto. Mas preciso de um tema. Não sei qual...apesar de o primeiro tema que me vem à cabeça é falar mal das redes operadoras todas. Mas já tenho internet e isso é que conta!
Continue a Ler

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Jogos Mentais

Hoje, dia três de Agosto de dois mil e quinze, iniciei uma série de jogos mentais com um colega meu. É como se eu fosse o Kira e ele o L, de Death Note. Ele vai ter de descobrir uma certa coisa sobre mim e eu vou ter de ir dando pistas e ao mesmo tempo fazer com que ele não descubra. Acho que me vou divertir a jogar este jogo.
Entretanto, tenho andado muito trabalhador em relação um certo projeto. Aliás, em casa só posso fazer ou isso ou ler, porque só amanhã, em princípio, é que vou voltar a ter internet em casa. Agora só tenho internet em casa da minha avó, o que é hilariante visto que ela só a tem para que eu a use ou para o meu tio. Rezem para que  a minha internet volte, por favor. E isso porque eu não vou rezar, eu não rezo. ^^


Continue a Ler

sábado, 1 de agosto de 2015

Clube dos Clássicos Vivos #2 + Happy Memorial Day

Hoje começa a leitura do livro Moby-dick. Já comecei a ler, vou no capítulo oito com 55 páginas lidas. Estou a gostar. Espero não me decepcionar. A leitura até agora tem sido rápida, a maioria dos capítulos é pequeno. Estou ansioso pelo aparecimento da baleia.



O outro tema do post de hoje é o Happy Memorial Day. Poucos vão entender mas quem entender se acuse. É dia 1 de Agosto e pronto. Este dia é especial para os fãs de um determinado anime. Se quiserem saber do que realmente se trata vão ao Google. Happy Memorial Day! 
Continue a Ler

quinta-feira, 30 de julho de 2015

The Ice Cream Award

Olá! Fui nomeado para responder a um desafio pela Nightwish do Words à la Carte! U.U Primeira nomeação num desafio, acho. Felicidade! Acho que vou fazer uma festa de arromba cá em casa, ou então não, a minha mãe não iria achar grande piada.


Regras do Desafio:
- Colocar o selo do desafio no post (este selo com o gelado aqui em cima)
- Responder a todas as perguntas
- Nomear de 5 a 15 blogs para responder [que não vou ser capaz de o fazer :( ]
  1. Qual o teu gelado favorito?
Para começar bem, uma pergunta difícil. Mas acho que é o Magnum Branco. E digo isso porque, quando era pequeno nunca era capaz de comer um gelado até ao fim. Deixava-o para a minha mãe comer. E então um dia, no jardim aqui da cidade, comprei um Magnum Branco e, incrivelmente, comi o gelado até ao fim [ia escrever "comi-o todo", mas mentes perversas podem pensar outras coisas] e senti-me um adulto. Devia ter uns sete anos, andava feito macaco num escorrega qualquer.

    2. Quais são os seus ingredientes?

Penso que são leite e chocolate branco. Amo chocolate branco e odeio chocolate preto, não me chamem racista, gostos não se discutem.

   3. Deixa aqui uma foto dele.

   4. Qual o gelado que menos gostas e porquê?

Qualquer gelado de gelo. E voltando à infância, quando era pequeno, a minha mãe nunca me deixou comer gelados de gelo. Por qualquer coisa ficava constipado e então gelados de gelo estavam fora de questão. E depois, em casa do meu pai, como os meus irmãos adoram gelados de gelo, eu raramente comia, ou então deixava-os derreter para beber o gelado como um sumo.

    5. Magnum ou Cornetto?

Magnum, óbvio. Antes os Cornetto até eram bons, mas o último que comi era horrível, acho que estragaram esses gelados com o tempo.

   6. Magnum Pink ou Black?

Sendo sincero, acho que só comi o Pink uma vez. Portanto, como não tenho a certeza, não vou escolher nenhum.

   7. Dos Cornetto Básicos, qual o teu favorito? Nata, Chocolate, Morango ou Limão.

A sério que existe Cornetto de limão!? Nunca vi nenhum, nem nunca comi nenhum. Talvez aqui na terrinha não haja. Talvez até pode haver, mas nunca vi. Mas escolho o de Chocolate.

  8.  Dos Calipo qual o teu favorito? Limão, Morango, Coca-cola ou Laranja.

Também não sabia que havia de laranja, nunca vi nenhum. Mas neste ponto a resposta é: Nenhum! u.u

   9. Qual o gelado do McDonald's que mais gostas e porquê?

Sundae de Caramelo. Mas sem os amendoins, não sei qual é a panca das pessoas meterem amendoins naquele gelado delicioso. Mas só o de caramelo o de chocolate é horrível.

   10. Coloca aqui a sua imagem.


Em relação à nomeação, não vou nomear ninguém visto que não tenho ninguém para nomear, portanto se alguém quiser participar está à vontade, acho eu...espero que sim...


Continue a Ler

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Internet Lenta + Tempo fora de casa

Andei ausente uns dias e agora estou de volta, por enquanto.
O primeiro motivo destes quase três dias sem vir aqui é o seguinte: A internet da Cabo Visão está tão lenta, que a minha mãe que é coxa a ganha numa corrida de um quilómetro. Sim, a internet está mesmo lenta, e por vezes nem funciona, de vez em quando a Cabo Visão tem amnésia e esquece-se de que quem paga somos nós e quem fornece a porcaria de serviços são eles.
O segundo motivo, é o tempo que tenho passado fora de casa ultimamente. Segunda-feira fui passar o dia a Badajoz, ao parque aquático que há lá. Terça passei o dia com uma amiga que se foi embora para o Porto. Hoje, fui passar o dia à barragem, uma actividade engraçada de se fazer no Alentejo onde não há praia!

Entretanto, vou ter de continuar a ler o Anjos e Demónios e ando com vontade de escrever. Amanhã vou escrever!
Continue a Ler

domingo, 26 de julho de 2015

Clube dos Clássicos Vivos #1

Olá pessoas!
Então, antes de ontem disse que tinha uma novidade! Ontem já contei uma e hoje vou contar outra!


E essa novidade é a seguinte: Vou comprometer-me a ler Clássicos para depois os debater no GoodReads no grupo Clube dos Clássicos Vivos.

A ideia de ler clássicos para depois os debater no Clube dos Clássicos Vivos surgiu no blog "A Mulher que Ama Livros" (link) e eu como não sou muito leitor de clássicos achei boa ideia para aumentar o meu leque literário. Então a descrição do grupo no GoodReads é a seguinte: "O nome do Clube dos Clássicos Vivos tem como inspiração um livro/filme que gosto bastante, O Clube dos Poetas Mortos. O objectivo do Clube dos Clássicos Vivos é incentivar à leitura dos clássicos, sacudir o pó dos livros, sair da zona de conforto. Trocar ideias e impressões. Todos podem participar, indicar títulos para ir a votação.". Eu não sugeri nenhum livro pois não conheço quase nenhum. E se sugerisse acho que ia para Saramago...quer dizer, Saramago é clássico não é?!


Então, o livro que vamos debater no mês de Setembro é Moby-dick!


Portanto, desejem-me sorte com a leitura!
Continue a Ler